Conheça 5 tipos de alarmes de carro e como eles funcionam!

Conheça 5 tipos de alarmes de carro e como eles funcionam!

Ter o carro próprio é o sonho de muita gente! As pessoas pensam muito antes de comprar o primeiro veículo, optando sempre pelo conforto, pela economia, pela segurança e pelo rendimento. Porém, entre os itens que não podem ser esquecidos, estão os alarmes de carros, que ajudam a prevenir-se contra roubos.

Hoje, vamos falar sobre esse acessório que dá uma maior tranquilidade ao motorista no momento de estacionar o carro nas ruas das cidades. Entender um pouco sobre esse assunto o ajudará a fazer a melhor escolha para o seu automóvel. Conheça, a seguir, quais são os modelos disponíveis no mercado:

Tipos de alarme

No mercado automotivo, são várias as opções de alarmes de carro, sendo que cada um protege o seu veículo de uma maneira diferente. Para saber qual é o melhor para você, entenda os modelos:

1. Perimétrico

Um dos mais comuns nos carros 0 km, o alarme perimétrico monitora a abertura indevida das portas do automóvel por meio de dispositivos instalados. Quando alguém tenta abri-las, um alarme sonoro é disparado.

Fique atento, pois nem sempre esse tipo de proteção é ativada quando o porta-malas ou o capô do veículo são abertos. Outra coisa a se prestar atenção é que o perimétrico não tem sensor de movimento, então, caso o vidro seja quebrado, ele não disparará.

2. Volumétrico

O sistema volumétrico utiliza um sensor ultrassônico para monitorar o interior do veículo. O alarme libera ondas sonoras que avaliam a movimentação e os sons dentro do carro. Caso haja uma mudança brusca — por exemplo, se o vidro for quebrado —, o sensor detecta e dispara o alarme sonoro.

3. Sensor de movimento adaptado

A grande maioria dos carros, atualmente, sai de fábrica com um acelerômetro. Esse acessório auxilia os equipamentos de segurança interna, informando indicações de inclinação, movimento do veículo e aceleração.

Quando instalado junto ao sistema de alarme, o acelerômetro pode disparar o acessório, caso os índices falados acima sejam alterados. Então, caso tentem roubar o seu veículo com um guincho, o aparelho de segurança será acionado.

4. Bloqueador de freios e parte elétrica

Um dos mais antigos, esse tipo de alarme de carro é usado por meio de uma tetra-chave, de modo que o dono pode ativar o sistema que desliga toda a parte elétrica do automóvel! Caso o ladrão consiga ir além, e iniciar o roubo do veículo, os freios travarão no primeiro momento em que forem acionados. Assim, o veículo não sairá do lugar.

5. Rastreadores

Se analisar cada sistema de segurança de forma individual, o rastreador é considerado o melhor meio para manter o automóvel seguro, ainda mais se associado a outros tipos de alarme. O que pode desanimar o dono do carro é o preço para instalação, e a mensalidade cobrada pela empresa que fiscaliza o carro 24 horas por dia.

A eficiência desse tipo de alarme é considerada a melhor, pois, caso o carro seja roubado, é necessário apenas um telefonema para a central de monitoramento, que, de forma remota, desligará o seu veículo onde estiver, disparando um alarme sonoro. A polícia será acionada instantaneamente para localizá-lo.

Trava não é alarme

Muito comum nos carros hoje em dia, o travamento remoto das portas, acionado por um botão na chave do veículo, não é alarme. Não se iluda achando que esse procedimento poderá coibir ou proteger o seu automóvel da melhor forma.

Proteção é importante

Travas e alarmes de carro trazem maior segurança e tranquilidade ao dono do veículo, porém, não representam uma garantia de que nada acontecerá. A melhor maneira de ficar totalmente despreocupado é contratando uma proteção veicular. O alarme não substituirá a proteção, então, não deixe de proteger seu automóvel.

Como você pode ver, os vários tipos de alarme protegem de forma diferente o seu veículo, e uma combinação desses sistemas seria a melhor opção para deixar seu carro o mais seguro possível. Leia mais sobre proteção veicular e descubra os benefícios!

Sem comentários

Cancelar